Reconstrução do SIGAF

Em 2022 o SIGAF iniciou o processo de reconstrução, a partir de novo contrato assinado em 2021, e talvez você se pergunte sobre o motivo e como se deu esse processo.

Porque o SIGAF foi reconstruído?

Para aprofundarmos mais precisamos passar por 2 conceitos: framework e performance. Parece complexo, mas continue a leitura que vai ficar bem simples de entender!

1. Framework

Framework é um termo do inglês que em sua tradução literal significa estrutura. Para um sistema ser criado ele precisa de quê? De estrutura! Exatamente. Essa estrutura pode ser entendida como um conjunto de códigos genéricos que permitem o desenvolvimento de sistemas e aplicações.

Simplificando, ele funciona como uma espécie de template ou modelo que, quando utilizado, oferece certos artifícios e elementos estruturais básicos para a criação de alguma aplicação ou software.

Na prática não é tão simples, ok? Por isso, o desenvolvedor precisa entender bem o tipo de framework que ele está usando em seu projeto, caso contrário o projeto final pode não funcionar conforme o desejado!

2. Performance

Performance é o conjunto de medidas de desempenho, normalmente relacionadas ao tempo de resposta do sistema ao executar as requisições dos clientes.

Ao longo do tempo o SIGAF seguiu sendo atualizado e melhorado para se adaptar às necessidades dos usuários e se adequar às novas legislações. Por outro lado, o framework foi se tornando obsoleto e apresentando inúmeras limitações frente às necessidades de desenvolvimento do sistema. Isso impactou diretamente na performance do sistema, tornando-o mais lento e/ou gerando períodos de indisponibilidade.

Cabe ressaltar que o comprometimento da performance devido a problemas de rede estão sendo monitorados junto à Diretoria de Tecnologia da Informação (DITI) e da PRODEMGE.

Conceitos entendidos? Separamos a seguir, o que mudou na versão 10.0, a primeira após o início da reconstrução do sistema.

pageVersão 10.0

Last updated